Entre 2008 e 2011, o investimento directo estrangeiro (IDE) da União Europeia (UE) em acções fora desta região aumentou 50%, segundo o Eurostat.

O investimento da UE em acções no resto do mundo atingiu os 4,983 biliões de euros, no fim de 2011, ao passo que as acções detidas pelo resto do mundo na Europa ascendeu aos 3,807 biliões de euros, o que significa que a UE é um investidor a ter em conta no resto do mundo.

Para além da subida de 50% no volume de acções detido pela UE no resto do mundo, também as acções noutros estados-membros aumentaram cerca de 20%, no mesmo período. Convém assinalar que o número de acções que a UE tem no resto do mundo representa cerca de 40% da sua carteira de IDE, enquanto os outros 60% permanecem nos restantes estados-membros.

O IDE ajuda a quantificar o impacto da globalização e a medir o nível de compromisso económico entre os países.

Os Estados Unidos e a Suíça são os principais parceiros da UE, onde estão depositados investimentos em acções de 1,421 biliões de euros (29%), e 598 mil milhões de euros (12%), respectivamente. A relação inversa também se verifica, sendo os Estados Unidos e a Suíça os países que mais investem na Europa, com 1,344 biliões de euros (35%) e 467 mil milhões de euros (12%), respectivamente.

Fonte: Jornal de negócios

Comentários

comentários

2016-03-28T21:48:46+00:0022/01/2013|Categories: Geral|Comentários fechados em Entre 2008 e 2011, o investimento directo estrangeiro (IDE) da União Europeia (UE) em acções fora desta região aumentou 50%, segundo o Eurostat.
error: Segurança acima de tudo! ;)