Dentro de dois anos as exportações de cortiça deverão atingir os mil milhões de euros. De acordo com a Associação Portuguesa da Cortiça (Apcor), até ao final deste ano estará na rua uma campanha promocional onde serão investidos 7,3 milhões.

Alemanha, Estados Unidos, Canadá, França, Itália, China e novos mercados como o Brasil e a Escandinávia estão na mira da nova campanha promocional da Apcor.

As mensagens chave, segundo a Apcor, continuarão a focar a trilogia “Cortiça: cultura, natureza e futuro” e irão apresentá-la como um material natural, ecológico, amigo do ambiente, mas que também tem provas dadas da sua qualidade e performance, nos seus variados produtos, e, ainda, como material de design e de inovação, capaz de estar presente nas mais variadas aplicações.

As ferramentas de comunicação passarão pelo marketing relacional, direct marketing, design gráfico, web design, redes sociais e Internet, entre outras.

Os objectivos estratégicos desta campanha passam por manter e recuperar alguma quota das rolhas de cortiça nos mercado tradicionais, aumentar a quota nos mercados emergentes, aumentar a quota dos materiais de construção e decoração e posicionar a cortiça como o material de valor acrescentado, em alguns segmentos. Tudo somado deverá atingir, em 2015, os mil milhões de euros nas exportações (em 2012, as exportações já rondaram os 850 milhões de euros e atingiram um crescimento de 4% face ao ano anterior).

Fonte: Expresso

Comentários

comentários